tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

domingo, março 19, 2017

#Jovens em ação #GYD17 #JovensAES


Em 18 de março, só deu juventude voluntária, disposta e criativa no serviço ao semelhante. Em São Gabriel da Palha por exemplo, os dois Distritos em uníssono nas ações, começaram as atividades antes das 7 da manhã. Mobilizaram pessoas para doação de sangue junto ao ônibus do Hemocentro do Espírito Santo (Hemoes) e atenderam a população dos moradores de rua. Até o exército brasileiro, representado pelo TG 01-015, sob a liderança do Sargento Vitorino deu a sua contribuição.1 
A iniciativa de trazer o Hemoes, foi do Distrito de São Gabriel, sob a supervisão do Pr. Adenilton Silva e da coordenadora Cleice. Já o atendimento aos moradores de rua, teve a supervisão do Distrital do Jardim da Infância e coordenado por Luciana Lúcio (diretora jovem) e sua equipe. Mas houve o envolvimento das demais igrejas de ambos os Distritos.

A juventude gabrielense, mostrou-se disposta e desprendida para as ações da igreja. É uma maravilha ver tamanho envolvimento. Desde a noite de sexta, quando as igrejas tomaram a iniciativa de atividades como louvores, bate-papo e até vigília, já dava para esperar algo grandioso por parte da juventude.

No que concerne ao atendimento aos moradores de rua, quero fazer uma menção a mais, pois percebi na juventude, um desprendimento e envolvimento. Eles tomaram atitudes muito louvareis, como por exemplo: ao perceberem que uma das moradoras estava com muita dor de ouvido, após o banho (os jovens providenciaram roupas, toalhas, escovas de dente, desodorante e muito mais) levaram-na até o hospital. Simplesmente humanitário!

Por questão de princípio os Adventistas do Sétimo Dia, não compram e não vendem no sábado. No entanto, quando o assunto é servir ao próximo o envolvimento é bastante intenso, a ponto de irem á farmácia ou em um outro estabelecimento para atender o aflito em situação de vulnerabilidade.
Não poderia deixar de mencionar, que, a ação somente ocorreu porque os jovens tomaram os seus veículos e foram buscar os moradores de rua. É que, a ação era para ocorrer pela manhã, mas não foi possível. O jovem Michel, chegou a levantar bem cedo e ir até a praça onde os moradores pernoitam e em posse de  “barras de cereais” passou uma para cada e fez o convite para que comparecessem á tarde no ginásio.

Pela graça de Deus, o trabalho irá continuar. Já foi iniciado contatos com a Prefeitura de São Gabriel da Palha, para tentarmos reinserir essas pessoas de volta ao convívio de suas famílias. Não é tarefa fácil, uma vez, que muitas delas se acostumaram com a rua e não desejam sair da condição em que se encontram.
        Ah,! Essa turma ainda encontrou fôlego para um momento de descontração no Ginásio á noite para social e confraternização. 

Parabens juventude gabrielense! Com Deus vocês podem!

#GYD17  #JovensAES  #Geração148

sexta-feira, março 17, 2017

Há riscos na jornada



Por Célio Barcellos

No último domingo (12), a população de São José do Rio Preto ficou chocada com um crime bárbaro na zona rural do município. A vítima, Simone de Moura Facini Lopes, de 31 anos que de acordo com a família foi a uma chácara para alfabetizar e dar estudos bíblicos. Como voluntária em sua comunidade religiosa, aproveitava um projeto social em que estava inserida para transmitir o Cristo que ela havia conhecido.
Como o estado brasileiro é laico e os seus cidadãos podem divulgar as suas crenças, a jovem Simone, na boa intenção de salvar pessoas tanto da ignorância quanto para o Reino de Deus, acabou sendo brutalmente assassinada por alguém insano e cruel. De acordo com as investigações, tudo leva a crer que o suposto assassino seja um homem de 64 anos que já possui antecedentes criminais. 
No que se refere a um velho ditado de que “quem vê cara não vê coração”, toda e qualquer pessoa, voluntária ou não, deveria seguir alguns cuidados. Especialmente o de nunca estar sozinha numa situação como essa. Na reportagem do jornal “Tem Noticias” da TV “Tem" afiliada da Rede Globo em São José do Rio Preto, a sua tia, Aparecida Lopes, exaltou o voluntariado da sobrinha, mas destacou a ingenuidade dela em ter ficado a sós ministrando os estudos.
Para todos aqueles que desenvolvem serviço semelhante ao da Simone, fica o alerta desse triste incidente. Nunca é demais destacar as palavras do próprio Jesus, que ordenou a seus discípulos orientando-os a estar de dois em dois (Lc 10:1). Além do mais, é preciso sempre olhar para o mundo como sendo perigoso e cheio de gente perigosa. De acordo com a revista Seleções, abril de 2007, “acredita-se que 1% dos seres humanos seja psicopata.”
A própria revista, alerta quanto aos lobos em peles de cordeiros. Apesar de nem sempre ser possível detectar pessoas assim, existem algumas pistas, como por exemplo: 1. Atraem pessoas com "simpatia e arrependimento”; 2. Elogiam de maneira excessiva; 3. Se fazem de coitados; 4. Mentem demais. Eles mentem para sobreviver. Contam que possuem mundos e fundos, mas sempre andam com o parachoque do carro quebrado.
Apesar de ser necessário ajudar pessoas, é preciso muito alerta em um mundo hostil e cheio de gente maldosa. Há indivíduos de alta periculosidade andando normalmente na rua ou morando de frente para a sua casa. Muito cuidado nesse sentido! Não custa nada seguir as orientações de segurança oferecidas pelas autoridades, bem como as orientações da igreja, da escola e da família.
Assim, mesmo num País violento como o nosso é virtuoso ver pessoas buscar a Deus e trabalhar para que mais pessoas o conheçam. Porém, a prudência é um item indispensável para qualquer ação voluntária ou não. Seja num trabalho de cunho religioso ou solidário, o importante é trabalhar com previsibilidade e atenção para evitar riscos e situações de pesar.
Que Deus conforte a família da Simone bem como tantas outras famílias enlutadas.

sexta-feira, março 03, 2017

Sossego em Deus é melhor que badalação

IMG_3148.JPG

Por Célio Barcellos

     No último fim de semana de fevereiro, enquanto milhões de pessoas escolhiam a folia, outros tantos, escolheram o sossego familiar ou um retiro espiritual. Já é quase que tradição, as igrejas, tanto evangélicas quanto católicas, bem como outros grupos distintos, preferirem a calmaria e companhia de amigos do que a badalação de trios elétricos, escolas de samba ou outros entretenimentos afins.

No Estado do Espírito Santo por exemplo, a onda de violência em função da greve da Polícia Militar, não impediu que muitos grupos religiosos se refugiassem em ambientes tranquilos. Dentre esses grupos, estava os Adventistas do Sétimo Dia, que por todo o Estado, se reuniu para momentos de comunhão e de relacionamento. 

Na região onde atuo, São Gabriel da Palha, foi muito oportuno ver crianças, jovens e adultos numa interação saudável, quando o companheirismo proporcionou momentos alegres e saudáveis. Havia pessoas de vários lugares. Além de São Gabriel, estiveram presentes: São Mateus, Rio Bananal, Serra e Morobá.

Louvo a Deus por ver uma juventude tão animada e disposta! Haja disposição! Não foi nada fácil a estrutura para o local. Montaram uma mini Vila, com direito a caixas d’água suspensas, cozinha, chuveiros para banho e sanitários. 

IMG_3167.JPG

Em meio a natureza, ao invés de bebidas, drogas e outros prejuízos, foi pura diversão saudável, com direito a um momento “caipira" e um “pau de sebo”, para desafiar a muitos. Tendo como seu conquistador, o jovem Patrick.

IMG_3185.JPG

IMG_3179.JPG
Além de toda a diversão, não poderia faltar os momentos com Deus. Os organizadores do acampamento, que incluíam pessoas dos Distritos de São Gabriel e do Jardim da Infância, propuseram a leitura de toda a Bíblia e momentos variados de oração. As mensagens bíblicas ficaram por conta dos pastores Adenilton Silva e Célio Barcellos, bem como dos convidados Paulo Furtunato (Secretário da AES) e Paulo Prazeres (Líder de Jovens da AES), ambos pastores.

Pois é… quero parabenizar a você que se envolveu para que tudo isso acontecesse. Muito obrigado a coordenação jovem, sob liderança de Cleide e demais líderes e associados jovens pelo envolvimento. Muito obrigado a você que foi para o retiro! Valeu mesmo!

Que o Senhor Deus continue a abençoar a cada um de vocês e livra-los de todo embaraço e maldades desse mundo badalado. Ano que vem tem mais!

Escolha Deus e fique sossegado!

sexta-feira, fevereiro 24, 2017

A beleza está nas cores


Por Célio Barcellos

Ao ler o relato da jovem cantora Ludmilla, fui motivado a escrever mais um texto sobre esse assunto tão recorrente e repugnante chamado racismo. Como, seres humanos esclarecidos, muitos deles até formadores de opinião, são capazes de algo tão infame. Não conheço a Ludmilla e por incrível que pareça, apesar desse mundo midiático e tecnológico, não a vi cantar.

 Normalmente, essa tortura se torna notória quando atinge pessoas conhecidas. A própria cantora diz: “Depois da fama, os ataques aumentaram”. Notem bem! Aumentaram. Ela não diz que não existiam. Assim como ela, tantos outros homens e mulheres negros, se viram vítimas de seres cruéis, vociferando de pronto ataque em palavras assassinas. 

 É lamentável! Infelizmente, ainda teremos de conviver com situações deploráveis como essa. Que bom seria se de fato, não mais existissem essas barbaridades que consomem e destroem personalidades. Quantas crianças, jovens e adultos, possivelmente já tenham tirado a própria vida por agressões como essa?

 Às vezes, viajo na imaginação de minhas origens. Sou de um lugar lindo e maravilhoso chamado Itaúnas. Uma bucólica Vila do litoral norte capixaba, localizada no Município de Conceição da Barra. Ali, em meio a rio, dunas e mar, cresci e aprendi a respeitar as pessoas.  Em minha casa, os meus saudosos avós jamais, caçoaram nesse sentido ou me incentivaram a esse ato insano.

 Durante as ferias, resolvi visitar, o que à época era conhecido como "Sertão de Itaúnas. As localidades de “Córrego Grande”, “Estiva" e "Comercinho dos Parentes”, totalmente tomadas por eucalipto, mas que ainda guardam raríssimos moradores, como o Manoel Viana, que eu só conhecia por causos contados por meus avós, mas que tive a oportunidade de conhecer pessoalmente. Um mulato, de 82 anos e gente finíssima. Chegou até brincar que namorou com a minha mãe.

 Pense numa prosa boa! Para mim, muito libertadora, pois era conhecimento que estava somente em meu imaginário. Daquela conversa, surgiu a possibilidade de rever um tio avô, por nome Floriano, também mulato. Que por sinal, oportunizou conhecer os seus netos que eram brancos dos olhos verdes. Uma das suas netas, se parecia com minha filha, que possui olhos verdes e cabelos crespos. Eu sou filho de negro e branca. Minha esposa é filha de branca e ascendente de índio que por conseguinte, tinha avó francesa dos olhos azuis.

 Se porventura, você que está lendo esse texto, em algum momento ousar a querer falar ou praticar atos de racismo, em primeiro lugar, nem pense, pois quem está diante de você é um ser humano igual a você. Depois, procure sondar as suas origens. Você perceberá que, a sua raça, se é que ela existe, não é tão pura o quanto você imagina. 

 Ah, só para efeito de curiosidade, o Ser mais puro dessa terra, chamado Jesus Cristo, vem de uma linhagem miscigenada. No evangelho de São Mateus capítulo 1:1-17, é dito que Salmom gerou de Raabe a Boaz; este, se casou com Rute, a moabita. Desse matrimônio surgiu Obede, que gerou Jessé; Jessé gerou Davi que por conseguinte veio a descendência de Jesus.

 Portanto, quero dizer para você que na minha opinião não existe "raça negra", "branca" ou qualquer que seja. O que existe é "raça humana". E essa raça humana é de uma beleza extraordinária, só fica feia, quando alguém resolve estragar o colorido.

 






ARTIGOS ESPECIAIS -:)