tempo de oportunidades

tempo de oportunidades

sexta-feira, abril 28, 2017

Filled Under:

O diabo está com medo do homem




Por Célio Barcellos

Credita-se a Lutero, a seguinte alegoria: Caminhava ao alguém por uma estrada e eis que ao longe ele avistou um ser cabisbaixo. À medida em que se aproximava, o viajante percebeu muita tristeza naquele semblante, e perguntou o motivo de tamanha prostração. Eis que a resposta foi a seguinte: É que “me chamo Satanás. Estou muito triste, pois tudo que os homens fazem de maldade creditam a mim”.
Alegoria à parte, o que pode ser visto no mundo atualmente é a humanidade cada vez mais assolada no pecado. De acordo com o Apóstolo Paulo, os últimos dias seriam terríveis (2Tm 3:1-4). Dá até para arriscar outra alegoria:

Certa vez, caminhava pela cidade de Kakópolis (nome fictício com o significado de cidade má), um ser estranho. À medida em que ele adentrava a cidade, percebeu que o lugar era muito medonho no pecado e atrocidades. Os moradores eram maus! Roubos e assassinatos eram constantes e a sangue frio. Perversões eram praticadas à luz do dia. O local irrompia trevas. A corrupção era uma prática comum. Só havia sujeira e miséria. Os kakopolitanos já não creditavam a maldade e o pecado a Satanás. Eles próprios assumiram a essência do mal. Naquele instante, aquele ser estranho na cidade, saiu correndo, desesperado e cheio de medo das pessoas. Aquele ser era o próprio diabo.

Do jeito que as coisas estão no mundo, dá até para imaginar que o diabo, causador de todo o mal, está com medo do ser humano. O homem desceu a um nível tão baixo no pecado que até o originador do mal duvida que o mesmo seja capaz de fazer. É tanta desgraça no cotidiano, que dá até náuseas. Até mesmo os cristãos, precisam se precaver para não seguirem as diversas ondas que tem afogado a muita gente.
As pessoas não se entendem mais. A justiça perdeu a moral. A polícia que outrora combatia, agora é combatida. Os políticos, por pensarem somente em si, criaram um mundo de revoltas. É comum em pleno dia, crianças que poderiam estar na escola, portarem armas de auto calibre. Os bancos das praças, ao invés de famílias, estão repletos de "noiados" à procura de suprimentos para a escravidão em que se meteram.
Se o olhar for apenas humanista, onde é que isso tudo irá parar? Será que o homem conseguirá resolver os tantos problemas? Apesar de nos encantarmos com o que o homem pode fazer, como por exemplo, enviar uma sonda para perscrutar a atmosfera de Saturno bem como as suas luas e anéis e até coisas que são verdadeiros milagres, do ponto de vista humano, todos sabem que no que se refere a mudar a natureza não há solução. 
Por mais otimistas que precisamos ser, o presente já revela um futuro meio que sem controle. Tanto nas relações humanas quanto nas ambições de poderio militar ou no controle de tecnologias, especialmente a onda do momento, nomeada de Inteligência Artificial (IA), o que se vê é um ser cruel, cheio de ira, de inveja, totalmente oposto daquele ser perfeito que saiu das mão do Criador.
No entanto, do ponto de vista de Deus e na fidelidade de Seus mensageiros, há um futuro de ESPERANÇA. Mesmo que o cenário seja desanimador é preciso olhar além. Se cada cristão, estiver ciente do seu dever e fazer do seu lar, a base para esse futuro, as coisas prosseguirão em fé. 


Neste ano de 2017, quando a Reforma Protestante comemora 500 anos, não custa nada exaltarmos a Palavra de Deus e obtermos dela, toda a luz necessária para andarmos nesse mundo cheio de trevas e maldades. É necessário permitir que a Palavra molde os nossos pensamentos e comportamento. Afinal, num mundo envolto em maldades e sem esperança, creio que a Justiça de Deus revelada no evangelho, através da fé, é a única escapatória para cristãos que anseiam por um futuro de ESPERANÇA (Rm 1:17).
Portanto, ainda que as coisas não estejam indo bem, até mesmo você, que outrora se sentia inabalável, mas percebe no momento a sua fé arrefecendo em função do emaranhado de problemas existentes e das diversas tentações e perversões que o pecado oferece diariamente. Prossiga com esperança! Não desista! 
Não caia na bobeira de achar que o diabo está com medo do homem. Pelo contrário, ele quer mais é que o “circo" pegue fogo, pois assim, mais pessoas se queimarão juntas. Se na alegoria ele corre com medo do homem,  na vida real ele se mistura aos maus para a prática de maiores maldades. Ah, ele corre sim! De todo aquele filho e filha de Deus lavados e purificados no Sangue do Cordeiro. Revistamo-nos da armadura de Deus para que fiquemos firmes contra as ciladas e atrocidades do diabo (Ef. 6:11)

0 comentários:

Postar um comentário